Buscar
  • Instituto de Formação de Líderes Jovem São Paulo

A influência do esporte na vida corporativa





“Buscar performance”, “ser ágil”, “atingir resultados”. Todas essas sentenças são e sempre foram relacionadas ao mundo do esporte, característico por abrilhantar os olhos de pessoas em todo o mundo devido ao grande virtuosismo intrínseco em suas raízes. É difícil especificar com exatidão quando surgiu o que conhecemos hoje como esporte, já que, há milhares de anos, nossos ancestrais já utilizavam diversas modalidades como correr, saltar, e atirar para que sobrevivessem e protegessem suas famílias. No entanto, os registros mais antigos dessa prática, nos moldes como conhecemos hoje, são dos famosos jogos olímpicos da Grécia Antiga, que tinham como finalidade cultuar os deuses e, para isso, promoviam a paz entre os povos de suas cidades-estado.


Da Idade Antiga para o Período Contemporâneo muita coisa mudou. O esporte se tornou símbolo de resiliência, disciplina e superação, aliás, quem não se lembra da famosa história do corredor britânico Derek Redmond, nas Olimpíadas de Barcelona, em 1992[1], no qual o mesmo, após ter um tendão de sua perna direita rompido, seguiu até o fim da prova com o auxílio de seu pai? São essas e outras histórias que constituem seu verdadeiro significado, e deixam explícitos os valores que desenvolvem na vida de seus praticantes, tornando-os hábeis para encarar qualquer desafio. Aliás, problemas esses que estão presentes na vida de todo homem, desde uma criança no Ensino Fundamental a um líder de uma grande companhia. E não há período mais oportuno para falar sobre eles, já que, para sobreviver no mundo moderno, precisamos ser mais que bons profissionais, é necessário entender sobre pessoas e ajudá-las da melhor forma, para isso, estar sempre em nossa melhor versão é essencial.


Pensando nesse conceito que várias empresas vêm adotando a cultura do esporte para dentro de suas corporações, como é o caso da Deloitte, que oferece a seus colaboradores a oportunidade de participar de um torneio mundial de futebol society todos os anos, exigindo como critério para tal apenas o desempenho profissional, além das habilidades esportivas de cada um. Outro ótimo exemplo é a Decathlon Brasil, loja de artigos esportivos, que possui como requisito na hora de contratar, ter paixão pelo esporte. São projetos e atitudes assim que fomentam o bem estar dentro da equipe de trabalho, e dão uma “liga” melhor entre os colaboradores, afinal, todos eles possuem um ponto em comum.


A partir do século XXI, com a ascensão da tão famosa Era Digital, a produtividade se tornou um “lema de cabeceira” de toda empresa com alguma relevância no mercado. Atividades repetitivas e constantes como operadores de telemarketing e agentes de correios ou de viagens estão cada vez mais escassas, sendo substituídas por sistemas de Inteligência Artificial, capazes de realizá-las de uma maneira bem mais eficiente.[2] Você deve estar pensando: “Nossa! Mas isso é ruim, pois a mão de obra humana se extinguirá, o que levará a um caos eterno.” Bem, podemos analisar esse ponto pelos dois lados da moeda. De fato algumas profissões serão automatizadas num futuro próximo, e a mão de obra humana para elas entrarão em extinção, por outro lado, é verídico a famosa frase: “Nada substitui um ser humano”. A capacidade de criação e resiliência de um homem é imensurável, assim, quanto mais criativos formos e maior for nosso background, melhor será nossa relação com o mercado moderno.


E essa correlação é evidente. A criatividade é um dos atributos mais importantes do mundo globalizado e, para nossa sorte, é fomentada ao realizarmos atividades físicas. Inúmeros estudos científicos têm demonstrado que há a liberação de endorfina no corpo humano, hormônio responsável pelo bem-estar que, ao praticarmos atividades físicas com periodicidade, aumenta o número de sinapses cerebrais, comparado a uma pessoa completamente inativa.[3] Levando em consideração o cenário atual de trabalho, cada vez mais próximo da “vida pessoal” do indivíduo (entre aspas pois, não seria o trabalho parte da vida pessoal do homem? Fica o questionamento), encaixar seu treino em um horário do dia é essencial. Além de melhorar a capacidade cardiovascular de seu corpo, atividades aeróbicas, segundo empreendedor e empresário Marcus Marques, mentor e referência em gestão para pequenas e médias empresas, e sócio diretor do Instituto Brasileiro de Coaching - IBC, te auxiliam a solucionar problemas reais do mundo corporativo, como observar e resolver problemas, trabalhar em equipe, e a melhorar seu planejamento estratégico.[4]


Dito isso, observa-se a popularização do triatlo, esporte que combina natação, ciclismo e corrida, entre empreendedores e executivos nos últimos tempos. A alta taxa de endorfina liberada no corpo, por meio das três modalidades, é um excelente boost para resolver os inúmeros e infindáveis problemas da vida corporativa (ainda mais no Brasil, “risos”). E esse estímulo é, além de tudo, mais intenso quando além de praticar o esporte, o atleta está em fase de preparação para alguma prova, como um Ironman[5], por exemplo.


Portanto, a lição que quero passar é: mantenha-se ativos! Além de todos os benefícios na saúde, a atividade física também é responsável por grande parte de nosso sucesso profissional. Assim, finalizo esse artigo com uma frase espetacular do grande Tommy Lasorda, ex-atleta de baseball e empresário: “A diferença entre o possível e o impossível está na determinação de um homem”.





19 visualizações0 comentário